Palavras ao Vento

ano VIII ...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Tempestades

Publicado por Cristiano Nadai under on sábado, maio 17, 2014

b3ef18a2fbd1ca7e78cd00c26e302a79-d4fc451Me deixe te mostrar
As minhas tempestades
Tenho uma alma inteira destas
E acredite, é oque de mais intimo
Alguém pode ver

(…Nem que seja nas entrelinhas
Das frases deixadas ao tempo…)

Sei que não é caso que se peça
Mas por favor, me compreenda
Estamos todos cansados de fingir perfeição
E com você, pensei, não fosse preciso

-
Devidos créditos: Imagem "Tempestade", autoria de ONarrador.

Em off: Ando escrevendo feito impressora a laser, ou um algum comentarista raivoso com um teclado na mão diante de matérias polêmicas… E assim como esses, não há muito cuidado com o acabamento...

0 deixaram suas marcas:

Postar um comentário

...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Não limpe os pés antes de entrar...
Tire os sapatos e sinta-se a vontade!
A casa é sua, só peço um pouco de educação e que não venha simplesmente colar uma plaquinha com o seu endereço... No mais, liberdade de expressão é tudo oque há!
Obrigado pela visita e volte sempre, Será bem vindo :)
- Obs: favor deixar algum link (vale facebook, twitter...) ou email em que eu possa responder
- Obs 2: Se preferir, utilize o formulário para contato

 

Palavras ao Vento!

Versos, prosa e erros ortográficos, tudo em conflito!
Verbos se tornam pronomes e do adjetivo se faz um ser... Sob a brisa da madrugada, marés de ideias se colidem e formam Palavras (ao Vento). Se o resultado é bom ou não, só você pode dizer...

:banners:

Protected by Copyscape Duplicate Content Software

Socialize:

Add to Technorati Favorites Arts & Entertainment Blogs - Blog Catalog Blog Directory

Comentando..

Dose diária de poesia?