Palavras ao Vento

ano VIII ...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Versos por rimar

Publicado por Cristiano Nadai under on sexta-feira, março 28, 2014

Versos_por_rimar
Querida,
há algumas teias na parede
versos por rimar
e taças de vinho, esquentando sobre a mesa

Não sussurre nada ao tempo,
vai que ele apressa os passos,
não quero ver você envelhecer
no retrato em minha cabeceira
(na carta que aperto em meus braços)

São algumas horas da madrugada
São algumas semanas de saudade
São algumas doses amargas
de palavras que ficamos por dizer

Em off: Amanhã, ou em outro século qualquer, passo para formatar o texto dignamente Feito! Mas talvez eu volte pra ficar, quem sabe? – Eu quero!

0 deixaram suas marcas:

Postar um comentário

...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Não limpe os pés antes de entrar...
Tire os sapatos e sinta-se a vontade!
A casa é sua, só peço um pouco de educação e que não venha simplesmente colar uma plaquinha com o seu endereço... No mais, liberdade de expressão é tudo oque há!
Obrigado pela visita e volte sempre, Será bem vindo :)
- Obs: favor deixar algum link (vale facebook, twitter...) ou email em que eu possa responder
- Obs 2: Se preferir, utilize o formulário para contato

 

Palavras ao Vento!

Versos, prosa e erros ortográficos, tudo em conflito!
Verbos se tornam pronomes e do adjetivo se faz um ser... Sob a brisa da madrugada, marés de ideias se colidem e formam Palavras (ao Vento). Se o resultado é bom ou não, só você pode dizer...

:banners:

Protected by Copyscape Duplicate Content Software

Socialize:

Add to Technorati Favorites Arts & Entertainment Blogs - Blog Catalog Blog Directory

Comentando..

Dose diária de poesia?