Palavras ao Vento

ano VIII ...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

valores, amor e tesouros perdidos...

Publicado por Cristiano Nadai under on domingo, agosto 24, 2008

Love3 Dormiu na aula, português para ele era melhor do que qualquer sonifero...

Oks, vamos contar uma novidade, adormeceu pensando NELA. É, naquela garotinha que ele "pegava", usava e sempre deixava de lado... Demorou, mas um dia ela se cansou, disse adeus e nunca mais mandou noticias. Somente nessa hora ele teve o dom de perceber a sua presença, o tanto que ela era importante...

Até correu atrás, mas nessa disputa já estava desclassificado. Nesse dia ele chorou, bebeu até tarde e pela primeira vez disse: -Te amo!

Parando com a historinha boba e indo direto ao assunto: Por que só percebemos o valor das coisas depois que perdemos? Porque achamos mais perfeito tudo oque não está ao nosso alcance? Será o humano um ser masoquista?

Sinceramente, tem dias que acho que sim rs

Em off: No próximo sábado o blog completa um ano! E no dia 31 é o BlogDay. Até lá!

15 deixaram suas marcas:

biazinha disse... @ 24 de agosto de 2008 18:25

O ser humano é masoquista sim, pois muitas vezes temos ao nosso alcance o que precisamos, só que não nos damos conta disso, porque está´ao nosso alcance. Parece que não acreditamos quando temos a mão ou bem diante de nosso olhos pessoas ou coisas que nos realizam. Já que o conceito de felicidade é uma abstração, sempre achamos que é algo inacessível. Se bem que não acredito em feliz para sempre..para sempre é muito tempo e a vida não é estática.

Beijos.

PS: ainda essa semana repasso os selos. Esses dias tenho tido preguiça de blogar.

• paloma disse... @ 24 de agosto de 2008 19:21

Aaaii, fazia tempo que eu nao vinha aqui
foi mal :~


mas eu concordo com os seu post
a gente nunca sabe o valor das coisas até que perde :/
as vezes eu me sinto assim,
nao valorizada :(


aah, e sempre tem um momento que a gente se sente só né?
que parece que NINGUEM no mundo te entende :(


beeijo colega
obrigada por passar lá
:****

disse... @ 25 de agosto de 2008 13:34

Aaaaaa as vezes a ameaça de perder já basta!!!
COM MEU NAMORADO ISSO FUNCIONOU!
hahahaha

não matei a mocinha aindahahaha
bejo

Maíra disse... @ 25 de agosto de 2008 19:14

tb queria entender essas coisas...mas acabo me perdendo em meus pensamentos e vou levando a vida...bjs se cuidaaaa

Mandiiê disse... @ 25 de agosto de 2008 20:09

É verdade.
Eu não sou muito de fazer isso não, pelo menos não no campo amoroso. Mas minhas amigas, VIXE!
Parece um bando de sado-masô.
Nunca gostar tanto de sofrer/fazer sofrer.
Eu hein!

DIGA SIM PARA AS RELAÇÕES SAUDÁVEIS E FELIZES!


BEIJOOO!

Mari disse... @ 25 de agosto de 2008 20:21

Essa é uma questão eterna... gostei muito do seu blg. aguardo sua visita. Beijoooo

Juhred disse... @ 26 de agosto de 2008 10:37

Adoreii o blog! E a historinha tb rsrsrs... E um caso que se repete diariamente em várias partes do mundo! A gente só da valor quando perdemos infelizmente =/ Beijo e Boa semana pra vc...

Cin disse... @ 26 de agosto de 2008 14:44

Boa pergunta Cris, mas é sempre assim que acontece mesmo.
Bjosss!

RESSACA ® disse... @ 26 de agosto de 2008 16:43

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Tyellë disse... @ 26 de agosto de 2008 22:03

Masoquista com certeza...
Primeiro porque gostamos de sofrer, só damos valor ao que é difícil, e não nos valorizamos a ponto de amar quem nos ama...

Cris amei a foto...
foi vc que tirou ?
linda blusinha
Eu quero snif snif !!!

abraços

Polêmica disse... @ 26 de agosto de 2008 23:22

Eu acho que é por causa da nossa mania de sempre querer mais. Depois que a gente perde que percebemos que o que a gente tinha era mais que sificiente! E aí a gente sofre (rs)

www.falajuliana.blogspot.com

Beijinhos!

• paloma disse... @ 28 de agosto de 2008 20:17

Aaaah, eu tive que comentar de novo
que lindo que tá ficando o novo lauyout O___O
cê tem talento ;D


beijo :*

Catarino disse... @ 29 de agosto de 2008 21:51

Os seres humanos são muito estrannho mesmo.
Vim conhecer seu blog por meio do Ranking de blogs.
Deixo meus parabéns pelo seu aniversário.

Nathália disse... @ 29 de agosto de 2008 22:26

Eu sempre me faço essa pergunta.
Acho que só a dor da falta mostra o real valor das coisas.

Beijo!

Teena in Toronto disse... @ 30 de agosto de 2008 10:13

Happy blogoversary!

Postar um comentário

...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Não limpe os pés antes de entrar...
Tire os sapatos e sinta-se a vontade!
A casa é sua, só peço um pouco de educação e que não venha simplesmente colar uma plaquinha com o seu endereço... No mais, liberdade de expressão é tudo oque há!
Obrigado pela visita e volte sempre, Será bem vindo :)
- Obs: favor deixar algum link (vale facebook, twitter...) ou email em que eu possa responder
- Obs 2: Se preferir, utilize o formulário para contato

 

Palavras ao Vento!

Versos, prosa e erros ortográficos, tudo em conflito!
Verbos se tornam pronomes e do adjetivo se faz um ser... Sob a brisa da madrugada, marés de ideias se colidem e formam Palavras (ao Vento). Se o resultado é bom ou não, só você pode dizer...

:banners:

Protected by Copyscape Duplicate Content Software

Socialize:

Add to Technorati Favorites Arts & Entertainment Blogs - Blog Catalog Blog Directory

Comentando..

Dose diária de poesia?