Palavras ao Vento

ano VIII ...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Escuridão da Luz (...dos seus olhos...)

Publicado por Cristiano Nadai under on domingo, agosto 03, 2008
Os rostos surgem
ao acaso em imagens
nos meus sonhos (miragens)

As horas passam
num lento compasso
como os anos (e eu disfarço)

E me perco
nos seus olhos busco uma luz
Que me mostre aonde
Por mais que longe, te encontre

E sendo assim
todas promessas que ouvi
naquela novela não fazem sentido

E aquele amor agora
Se transmutou em dor
No desespero, o beijo virou grito

E na escuridão da luz
dos seus olhos ausentes
O mundo me engole e dissolve
das suas ideias faço minhas verdades
eu me engano e me perco por voce
Tentando sorrir pela sua felicidade

em off: alem do odio tradicional que tenho do editor do blogger (que não vai mesmo com a minha cara), hoje caiu por terra a ultima coisa da microsoft que não havia sido motivo para que eu almadiçoasse o Bill Gates, o Live Writter fechou a cara para mim, e com isso o post demorou mais e ficou pior do que eu queria. Oks, tambem quem gosta de trabalhar no domingo?

12 deixaram suas marcas:

biazinha disse... @ 3 de agosto de 2008 19:00

Meu maninho gótico disse uma frase sobre o amor que me calou fundo: "Tudo é ilusão neste mundo; o amor uma das maiores e mais epidêmicas."
Lord of Erewhon


O amor tem uma conceituação vasta e abstrata. Há filósofos, poetas e até nós, simples seres humanos a tentar torná-lo concreto em palavras, mas ele é arisco, multifacetado, subjetivo. E o amor é confundido com paixão, que é outro conceito abstrato. Sinto que é mais fácil dirigir o amor pra humanidade do que para apenas uma pessoa só. Eu acredito que amor e paixão se confundem. Vejo a amor como uma construção que dá passo a passo. A paixão é aquela dose de adrenalina enlouquecedora que nos deixa de pena bamba, boca seca, o coração disparado, as mãos suando frio e aquela vontade de encontrar, de estar perto, que é super-gostosa... dá o maior gás...é combustível que nos mantém vivos, que nos faz suspirar, escrever poemas, uivar pra lua e nos tornar adoráveis patetas. Ah, sei lá...foda-se! Ahuahahahahahaha.
Beijos.*

biazinha disse... @ 3 de agosto de 2008 19:00

ERRATA: perna bamba.*

Lais disse... @ 3 de agosto de 2008 21:54

Legal o poema...

essas modernidades da microsofteu nem usar....rsrsrs
Ah em qual dos casamentos vc vai querer ir??? rsrs///eu tenho "N" pretendentes hehehehe

Cah disse... @ 4 de agosto de 2008 08:42

Oláááá beloo poema!
ME INSPIROU A CONTINUAR A HISTÓRIA
HAHAHA

então vá la verificar!
E TIMIDEZ É BOM ATÉ CERTO PONTO NE!


BJOO

Grazielle disse... @ 4 de agosto de 2008 13:52

Uahahahahaha
Incrível. Sabe quem tá de birra comigo? O Gmail. Não abre nem em sonho.
As tecnologias me espantam às vezes.
Enfim... O post ficou bacana... Eu sou muito criteriosa com poesia, mas vc conseguiu jogar bem com as palavras.
;)
:**

MH disse... @ 4 de agosto de 2008 19:47

beijos adoram virar grito de dor...mas com o tempo viram beijos de novo (em outra bocas, obvio)

Renata!!! disse... @ 4 de agosto de 2008 23:50

Adorei...

"No desespero, o beijo virou grito"


Beijinhos

Si disse... @ 5 de agosto de 2008 22:04

lindo poema Cris. alias vc é td lindo meu amigo querido.
nao se estress com as modernidades...rs eu ja quase joguei meu pc pela janela e
tadinho nem culpa ele tem!
muitos bjs

Cin disse... @ 6 de agosto de 2008 10:25

Cris ja te falaram q vc é um poeta nato?
Adorei o texto!
Bjinhos!

Camila disse... @ 6 de agosto de 2008 20:18

que lindo xuxu!
será que eu já li ou esse eh novo?
tenho a impressão de ja ter lido...
vc escreve muito bem ;)

te adoro!

Cris Santos disse... @ 6 de agosto de 2008 23:17

Ah camila, cria uma conta no blogger mas não deixa o perfil disponivel, assim não vale, como vou saber quem é? rs
Vou responder por aqui mesmo, oks?
Depende do ponto de vista, já é velho, mas para blogs, que me lembre é a primeira vez que posto, logo é novo rs
De todo jeito, nãooo espalha que eu to sem criatividade!
Bom te ver por aqui, ve se fica...
Beijjosss

Cris disse... @ 8 de agosto de 2008 08:50

Detesto trabalhar aos domingos, Cris...Mas se isso me fizesse produzir poemas como esse seu, eu o faria sim, sempre! Está lindo! Procurar por alguem dentro dos seus próprios olhos... A saudade embutida em cada verso... Eu amei!Um beijo, Poeta.

Postar um comentário

...entre os catetos da hipotenusa e os versos do soneto...

Não limpe os pés antes de entrar...
Tire os sapatos e sinta-se a vontade!
A casa é sua, só peço um pouco de educação e que não venha simplesmente colar uma plaquinha com o seu endereço... No mais, liberdade de expressão é tudo oque há!
Obrigado pela visita e volte sempre, Será bem vindo :)
- Obs: favor deixar algum link (vale facebook, twitter...) ou email em que eu possa responder
- Obs 2: Se preferir, utilize o formulário para contato

 

Palavras ao Vento!

Versos, prosa e erros ortográficos, tudo em conflito!
Verbos se tornam pronomes e do adjetivo se faz um ser... Sob a brisa da madrugada, marés de ideias se colidem e formam Palavras (ao Vento). Se o resultado é bom ou não, só você pode dizer...

:banners:

Protected by Copyscape Duplicate Content Software

Socialize:

Add to Technorati Favorites Arts & Entertainment Blogs - Blog Catalog Blog Directory

Comentando..

Dose diária de poesia?